A minha livraria preferida: Manuel Resende

 Livraria Tropismes

Manuel Resende é poeta, tradutor (por vários anos em Bruxelas, na UE; e de autores como Shakespeare, Lewis Carroll, Freud, Keynes, além de Elytis e da lírica grega moderna, de que é grande conhecedor), ensaísta ocasional e agricultor radical.

Para a Angelus Novus traduziu Theodor W. Adorno e Peter Sloterdijk. E publicou o seu terceiro, e mais recente livro de poesia, O Mundo Clamoroso, ainda (2004).

 

P. De todas as livrarias que já frequentou, qual a sua preferida?

R. A Livraria Tropismes em Bruxelas.

P. Pode indicar as 3 razões pelas quais prefere essa livraria?

R. Tem dois andares e uma sobreloja cheios de livros, muito bem organizados, por temas e géneros; tem empregado/as que nos ajudam a procurar o que queremos, mesmo quando não sabemos bem o que queremos (uma até me arranjou uma bibliografia sobre certo e determinado assunto); tem revistas mais ou menos marginais no balcão.

P. Pode indicar um livro que associe em particular a essa livraria?

R. Les manifestes et documents du mouvement Cobra (em fac-simile).

P. O que seria para si «a livraria ideal»?

R. Esta.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: