A Fidelidade

.

«Porém, poderemos nós desligar a fidelidade da duração no tempo sem reduzi-la a algo de impalpável e de inútil? Pode-se fazer dela algo que não seja mera posse “territorial”, levando a pensar que o outro é nossa propriedade e nós propriedade sua? Será ela apenas uma virtude que se revela nas relações sociais, ou, pelo contrário, terá ela sentido na relação de cada indivíduo consigo próprio?»

 

A Fidelidade ou o Amor em Carne Viva

Michela Marzano

um livro irresistível de Michela Marzano

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: