Jorge de Sena fotografado por Rui Knopfli e lido por Vítor Aguiar e Silva

sena

Esta foto mostra-nos Jorge de Sena na Ilha de Moçambique, a 19 de Julho de 1972. Tirada por Rui Knopfli, é talvez a mais emblemática dessa visita que daria a Sena um dos seus mais famosos poemas de revisitação camoniana, «Camões na ilha de Moçambique». Com dedicatória a Amílcar Fernandes e Rui Knopfli, «moçambicanos de alma e coração, que me passearam na Ilha de Moçambique», o poema começa assim:

É pobre e já foi rica. Era mais pobre
quando Camões aqui passou primeiro,
cheia de livros a cabeça e lendas
e muita estúrdia de Lisboa reles.

Gentilmente cedida por Maria João Knopfli, a foto que aqui reproduzimos ilustra a capa do livro de Vítor Aguiar e Silva, uma das figuras mais destacadas dos estudos camonianos das últimas décadas, que a Angelus Novus se orgulha de muito em breve colocar nas livrarias: Jorge de Sena e Camões. Trinta Anos de Amor e Melancolia.

O livro é editado com o apoio da DST empresa de Braga conhecida pela sua vasta acção mecenática no domínio da literatura e do património.

Anúncios

Uma resposta

  1. Com muito gosto aqui deixo este pequeno comentário..
    Sou filho do Amilcar Fernandes e encontrei o original há dias quando arrumava as coisas do meu falecido pai, escrito por Jorge de Sena e enviado ao meu pai, o poema —-É pobre e já foi rica…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: