Biblioteca Lusitana: agora, o catálogo

A Biblioteca Lusitana é um projecto editorial realizado conjuntamente pela Angelus Novus, Editora e pelo Centro de Literatura Portuguesa da Universidade de Coimbra, sendo dirigida por António Apolinário Lourenço, membro do referido Centro, no qual dirige neste momento o grupo de investigação «Literatura sem Fronteiras».

A Angelus Novus esteve, desde o seu início, empenhada na edição das obras de referência da literatura portuguesa, tendo editado 10 volumes na colecção de clássicos patrocinada pelo então Instituto Português do Livro e das Bibliotecas. A Biblioteca Lusitana dá seguimento a essa dedicação, mas num novo quadro, uma vez que a colecção persegue propósitos latamente didácticos, estranhos à colecção do IPLB.

A Biblioteca Lusitana visa editar os grandes clássicos da literatura portuguesa, da poesia trovadoresca ao período contemporâneo, em edições rigorosamente fixadas e anotadas pelos melhores especialistas, sejam eles portugueses ou, em vários casos, estrangeiros, não necessariamente integrados no Centro de Literatura Portuguesa.

Trata-se pois de editar o cânone literário português, em versões modernizadas mas cuidadas, com anotação, destinadas ao público escolar mas também ao público em geral. Pretende-se, no fundo, colmatar uma chocante lacuna do nosso panorama editorial, uma vez que as edições disponíveis são ou desactualizadas ou pobres no seu aparato crítico ou ainda não fiáveis do ponto de vista da fixação textual. A que acresce a rigorosa harmonização de critérios de edição em todos os volumes e, bem assim, de critérios de excelência na sua realização gráfica. Por outras palavras, trata-se de um conjunto de obras que, por todas as razões, se destina a ser coleccionado.

Em virtude da sua preocupação em cingir-se ao cânone literário português, a colecção é «fechada», pelo que deverá estar concluída quando se editarem os 25 volumes pensados para o projecto. Saíram até ao momento três volumes – Mensagem, de Fernando Pessoa, Menina e Moça ou Saudades, de Bernardim Ribeiro, O Soldado Prático, de Diogo do Couto -, passando, a partir de 2010, a sua periodicidade a ser de quatro volumes por ano.

A partir de agora, a Biblioteca Lusitana dispõe de um catálogo autónomo, cujo pdf pode ser consultado na coluna da direita deste blogue. Em breve, a Angelus Novus informará das condições especiais de aquisição dos volumes da colecção para todos aqueles – pessoas ou instituições – que se disponham a «assiná-la», adquirindo os 25 volumes à medida que forem sendo editados.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: