Cuba, ainda e sempre

O prisioneiro político cubano Orlando Zapata Tamayo morreu num hospital de Havana ao fim de 85 dias de uma greve de fome que iniciara como protesto contra as condições prisionais em Cuba.

Assim começa o texto, assinado por Dulce Furtado, que o Público dedicou a esta notícia penosa. Numa altura em que nos média tradicionais e nos novos se discute a morte de Orlando Zapata Tamayo e circula uma petição, permitimo-nos chamar a atenção para um livro que aborda o regime cubano numa perspectiva inovadora: a das representações que os intelectuais de esquerda foram produzindo do regime saído da revolução, desde a década de 60.

Chama-se Fantasia Vermelha. Os Intelectuais de Esquerda e a Revolução Cubana, é seu autor Ivan de la Nuéz e foi editado pela Angelus Novus no ano passado. Pode ler neste mesmo blogue textos de Rui Bebiano e Miguel Cardina sobre o livro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: