António Carlos Cortez sobre «Jorge de Sena e Camões»

No último número do JL (10-23 de Março 2010), António Carlos Cortez publica uma longa recensão do livro de Vítor Aguiar e Silva, Jorge de Sena e Camões, que descreve como «um volume de leitura obrigatória». Transcrevemos, com a devida vénia, um excerto significativo do texto intitulado «Vítor Aguiar e Silva: Camões e Jorge de Sena»:

A monumentalidade das informações sobre Jorge de Sena (quanto ao pensamento crítico deste e seu inestimável valor no âmbito da camonologia) e Luís de Camões (…); a justeza e a justiça com que Vítor Manuel de Aguiar e Silva escreve, com o cabal conhecimento que toda a academia lhe reconhece, bem como leitores menos familiarizados com o âmbito da sua investigação ao longo de mais de 40 anos de exercício crítico e ensaístico, fazem deste Camões e Jorge de Sena, a mais recente compilação de estudos do autor de Camões. Labirintos e Fascínios, um volume de leitura obrigatória para todo aquele que almeje compreender o magistério de Jorge de Sena no campo dos estudos camonianos e a relevância dos seus inúmeros estudos, muitos deles heterodoxos e revolcuionários, quer no seu, quer ainda no nosso tempo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: