A Prisão do Gungunhana #1

 

.

Depois de Caderno de Memórias Coloniais de Isabela Figueiredo, a Angelus Novus prepara-se para lançar um relatório de cortar a respiração sobre uma campanha em África liderada pelo português Joaquim M. de Albuquerque.

A Angelus Novus publicará diariamente sugestivos excertos extraídos da obra A Prisão do Gungunhana, até ao dia de colocação do livro para venda, começando com o seguinte:

.

Daí proveio eu tomar a resolução inabalável de acabar por uma vez com o régulo vátua, fossem quais fossem os recursos com que podia contar, os perigos a correr, e as probabilidades de êxito da empresa. E seja-me lícito neste ponto afirmar que esta resolução, calando fundo no ânimo dos oficiais e praças que me acompanhavam, e evidenciando-se aos indígenas que muito se espantavam da exiguidade das forças de que eu dispunha para uma empresa que se lhes afigurava tanto mais perigosa quanto era grande o medo que o régulo ainda inspirava, foi o principal factor do aprisionamento deste potentado, porque incutiu nas praças um entusiasmo que os fez vencer fadigas e arrostar perigos com uma alegria e boa vontade deveras surpreendente, atendendo para mais ao mau estado de saúde da maior parte.

pág. 19

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: